Sunday, October 9, 2016

O primeiro diácono português de Paris


António Rebelo Lopes, natural de Argozelo, Vimioso, vai ser o primeiro português ordenado diácono na diocese de Paris.

A ordenação está marcada para hoje, na Catedral de Notre-Dame, um dos templos mais emblemáticas do Mundo. A cerimónia de ordenação do emigrante, de 57 anos, será em simultâneo com a de outros quatro franceses, e presidida pelo cardeal de Paris.

Uma "honra inesperada" para António Rebelo Lopes, que jamais pensou que alguém com origens tão longínquas como Argozelo poderia chegar a este patamar na Igreja francesa. O certo é que chegou, mas teve que trabalhar com "afinco", confessa. Beneficiou do seu caráter empreendedor, de querer chegar "sempre mais longe".

António reside em França desde 1992. Depois de ter trabalhado por conta de outrem, há 10 anos que se lançou num negócio próprio, com uma empresa de instalação de estruturas metálicas para armazéns industriais.

O emigrante nasceu numa família católica, onde se rezava e se ia à missa. Desde criança que frequentava a igreja na aldeia natal. Quando se radicou em França, manteve os laços de proximidade com a religião e não abandonou a "profunda ligação" à Igreja Católica, com trabalho na paróquia de Saint Honoré de Eylau, em Paris, para a qual "está sempre disponível".

Estimular a envolvência lusa

Há quatro anos que se vem preparando para diácono. Espera que a sua ordenação, esta tarde, a primeira de um português na diocese de Paris, contribua para "estimular um maior envolvimento da comunidade lusa nas questões da fé".

Quer ser diácono para "servir Deus". Escolheu como lema: "O que serve não é maior do que o seu mestre".

Enquanto diácono, António Rebelo Lopes vai ficar afeto à paróquia de Saint Honoré de Eylau, onde reside uma grande comunidade de emigrantes portugueses, dos quais cerca de 600 são frequentadores da igreja. "Atualmente, temos perto de 200 crianças portuguesas na catequese, mas já chegamos a ter mais de 400", contou António ao "Jornal de Notícias".

Apesar da vida em França, o coração está em Portugal, tal como as duas filhas, que vivem em Bragança. Por isso, António vem sempre no verão passar férias em Argozelo. "Este ano, só fiquei duas semanas porque tive que regressar a França, para fazer um retiro espiritual na Normandia", justificou.

O diaconado é o primeiro grau do sacramento da ordem, os padres são o segundo e os bispos o terceiro. Os diáconos destinam-se a ajudar e a servir os bispos e presbíteros, mas não são sacerdotes. Dispõem de vestes litúrgicas e são ordenados pelos bispos. Podem ajudar os padres na celebração da eucaristia, assistir ao matrimónio e abençoá-lo, proclamar o Evangelho e presidir aos funerais. Não celebram missa mas ajudam na sua preparação e na liturgia. Também não podem fazer confissões ou proceder à consagração da hóstia. Ao contrário dos padres, os diáconos podem ser casados.

Retirado de Jornal de Notícias

No comments:

Post a Comment

Número de visitantes